• BaiãoS
  • Conventos/MosteirosS
20090615113148734186 1 538 300

Conjunto constituído pela Igreja e Mosteiro de Ancede, Quinta do Mosteiro e Capela do Bom Despacho

20090615113148734186 1 139 90
20090615113148734186 1 538 300

_pt_Baião_ANCEDE_Mosteiro_BD431

20090615113148734186 1 538 300
Pontuação
Ainda não tem opiniões registadas
3223 visualizações
Chart?chst=d map spin&chld=0
0 visitas
Morada
Freguesia: ANCEDE
Concelho: BAIÃO


4640-003

Latitude
41.10215764239174
Longitude
-8.05698662032728

Edifício do Séc. 16. Planta rectangular, de três naves separadas por arcaria de volta perfeita, com tecto de madeira. Um amplo arco triunfal, com dois altares colaterais, articula este espaço com o da capela-mor, onde ganha especial importância o retábulo-mor, em talha dourada com tribuna de grandes dimensões. Contemporâneos deste retábulo, de estilo nacional, são certamente as sanefas que se encontram sobre as janelas e o arco triunfal.As origens do Mosteiro de Santo André de Ancede remontam ao século XII, e a mais antiga referência conhecida, de 1120, é respeitante à sua ligação aos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho. Durante vários séculos este mosteiro deteve um considerável património fundiário ligado à produção vinícola, que lhe permitiu beneficiar de grande poder económico. Todavia, em meados do século XVI, pouco restava já dessa época áurea e o mosteiro entrou num período de decadência, com as dependências degradadas e um número muito reduzido de religiosos. Em 1560 passou a depender de São Domingos de Lisboa e, a partir de então, foram executadas várias campanhas de obras com o objectivo de recuperar o conjunto arquitectónico.

Edificio do Séc. 16.
Planta rectangular, de três naves separadas por arcaria de volta perfeita, com tecto de madeira. Um amplo arco triunfal, com dois altares colaterais, articula este espaço com o da capela-mor, onde ganha especial importância o retábulo-mor, em talha dourada com tribuna de grandes dimensões. Contemporâneos deste retábulo, de estilo nacional, são certamente as sanefas que se encontram sobre as janelas e o arco triunfal.As origens do Mosteiro de Santo André de Ancede remontam ao século XII, e a mais antiga referência conhecida, de 1120, é respeitante à sua ligação aos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho. Durante vários séculos este mosteiro deteve um considerável património fundiário ligado à produção vinícola, que lhe permitiu beneficiar de grande poder económico. Todavia, em meados do século XVI, pouco restava já dessa época áurea e o mosteiro entrou num período de decadência, com as dependências degradadas e um número muito reduzido de religiosos. Em 1560 passou a depender de São Domingos de Lisboa e, a partir de então, foram executadas várias campanhas de obras com o objectivo de recuperar o conjunto arquitectónico. Mosteiro de Santo André de Ancede. Imóvel em Vias de Classificação. Fundado no séc. XII, teve carta de couto doada por D. Afonso Henriques em 1141. Em 1560, a pedido da Regente D. Catarina da Áustria, é anexado ao Convento de S. Domingos de Lisboa, por decisão do Papa Pio IV. Pala além da Igreja Matriz da Freguesia, fazem aprte deste complexo arquitectónico, a Capela octóginal do Sr. do Bom Despacho, os Celeiros, Adega e Lagares, as alas principais, que se encontram em ruína e a quinta limitada ainda pela Cerca dos Frades. Em vias de Classificação (com Despacho de Abertura), considerado todo o conjunto que inclui a Igreja Matriz, Capela do Bom Despacho e Quinta.