1 2 3 4 5

Mafômedes

  • AldeiasS
  • BaiãoS
Aldeia de maf medes 1 538 300

Mafômedes

Aldeia de maf medes 1 139 90
Mar o aldeia de maf medes 4 1 538 300
Mar o aldeia de maf medes 4 1 538 300
Pontuação
Ainda não tem opiniões registadas
3069 visualizações
Chart?chst=d map spin&chld=0
0 visitas
Morada

Mafômedes

Lugar: Mafômedes
Freguesia: TEIXEIRA
Concelho: BAIÃO


5040-021

Telefone
+351 255 540 550
Latitude
41.216627
Longitude
-7.906920300000024

Mafomedes é uma aldeia com uma fantástica localização. O casario é de paredes de xisto e as coberturas são de tenha cerâmica. O núcleo actual apresenta-se como há séculos, mas sendo a aldeia viva poderia ser pensado o contrário. Vive-se da criação de gado ovino e caprino e de uma agricultura familiar. Destaque para a presença de simpáticos cães da raça Podenga, aqui criados para venda a caçadores de todo o país.

A aldeia de Mafómedes situa-se no concelho de Baião, na freguesia da Teixeira em plena serra do Marão, a cerca de seis quilómetros de distância do centro da freguesia.

É, ainda hoje, um dos lugares mais isolados do concelho de Baião, encaixado entre duas íngremes encostas da serra, muito próximo do pico, é um lugar lindo, venturoso, mágico e com um lindíssimo rio.

Nesta pequena aldeia, habitam cerca de 30 habitantes, a maioria das pessoas são idosos, que desde muito novos se dedicam à pastorícia (em que predomina o gado ovino e caprino) e a uma agricultura de subsistência, com base em técnicas ancestrais.

Poderá encontrar uma diversidade de vegetação autóctone, designadamente, o carvalho, os fetos, o castanheiro, as mimosas que nestas paragens chegam a atingir a dezena de metros. Não sendo uma espécie autóctone e por ser resistente em todos os tipos de solos e climas, o seu crescimento impede o desenvolvimento de espécies de árvores locais. A carqueja também predomina.

O gado existente em maior número por estas paragens é o caprino.

Em regime de pastorícia livre e aberto, os animais “não são deixados à sua sorte”. Acompanhados por pastores durante o dia inteiro, alimentam-se livremente na encosta íngreme e regressam ao fim do dia à aldeia. Excelentes exemplares de cabra Galega (não se deixem enganar pelo nome, são de facto portuguesas) criam-se, como já indicado, em liberdade, com uma alimentação totalmente natural à base de ervas, de carqueja e sem nenhum tipo de suplemento. Estes animais têm uma alta capacidade de adaptação ao meio e uma elevada resistência às doenças, são portanto duros e robustos como o espaço envolvente. Estes animais aproveitam os pastos duros e vegetais arbustivos, têm uma alta percentagem de partos duplos e triplos e o seu leite serve para consumo ou para ser transformado em requeijão.