1 2 4

Começaram as obras de reabilitação, conservação e restauro da Igreja e Claustro do Convento de São Gonçalo em Amarante

Interior da igreja municipio de amarante 1 350 9999

 

Dentro do previsto, as obras de reabilitação, conservação e restauro da Igreja e Claustro do Convento de São Gonçalo já começaram e vão prolongar-se por 16 meses. A paróquia informa, aos devotos, que as imagens do padroeiro da cidade, São Gonçalo, e de Nossa Senhora de Fátima, podem ser visitadas na Igreja de S. Pedro. Recentemente recuperada, a Igreja de S. Pedro irá, também, receber as missas durante o período das obras na Igreja de São Gonçalo.

Apresentado em julho, o projeto de reabilitação, conservação e restauro da Igreja e Claustro do Convento de São Gonçalo conta com um investimento total de mais de dois milhões de euros (2.193.175,01€), dos quais 819.425,20€ provêm do Norte 2020 – Programa Operacional Região Norte. A empreitada vai decorrer em todo o edifício (coberturas, pisos, paredes, vãos) e recheio artístico (retábulos, esculturas, pinturas murais, painéis azulejares, entre outros), com o objetivo de reabilitar e conservar arquitectónica e artisticamente o monumento projetando-o com valor de uso cultural, social, funcional, económico e turístico.

Recorde-se que a candidatura para a Conservação e Valorização da Igreja e Claustro de São Gonçalo em Amarante foi aprovada no final de 2019, após cinco anos de trabalho. Liderada pela Paróquia de Amarante, a candidatura conta com autorização da Direção Geral do Tesouro e Finanças, proprietária do Edifício, e com o apoio da Direção Regional de Cultura do Norte, no acompanhamento na elaboração de projeto e na execução da obra, e do Município de Amarante, como parceiro efetivo desta operação, dada a importância deste Monumento Nacional para a cidade, para a sub-região do Tâmega e Sousa e para a região Norte. Tem ainda o apoio de entidades privadas, como a Fundação Manuel António da Mota, e espera contar com o apoio da comunidade Amarantina.

De incalculável valor histórico, arquitectónico, artístico e turístico para a região Tâmega e Sousa, a Igreja e Claustro de São Gonçalo apresentam condições de conservação dramáticas sendo urgente esta intervenção de requalificação e valorização. Recorde-se que desde a sua construção, no século XVI, nunca se realizou uma intervenção global no edifício, apenas acrescentos e pequenas obras de reparação.