1 2 4

Município de Baião e Universidade de Trás os Montes e Alto Douro unidos pela alimentação saudável

Protocolo bai o utad 2019 1 350 9999

A autarquia baionense e a Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD) celebraram esta quinta feira, 7 de fevereiro, no edifício dos Paços do Concelho em Baião um protocolo de colaboração com vista ao desenvolvimento de cooperação técnica na formação de estudantes em Ciências da Nutrição.
Paulo Pereira, presidente da Câmara Municipal de Baião, assinou o protocolo de colaboração na presença de José Pinho Silva, vice-presidente da autarquia, responsável pelo pelouro da Formação, Qualificação Profissional, Emprego e Ensino Superior, e Susana Monteiro, coordenadora do setor. Em representação da UTAD estiveram José Ventura Cardoso, presidente do Concelho Pedagógico da Escola de Ciências da Vida e do Ambiente e Carla Gonçalves, diretora do curso de Ciências da Nutrição.
A UTAD iniciou este ano letivo a Licenciatura em Ciências da Nutrição e, por esta ordem, este é, portanto, o primeiro ano dos futuros primeiros nutricionistas da UTAD.
A Universidade pretende formar profissionais de saúde com conhecimentos técnico científicos profundos, desde a produção alimentar até ao consumidor, de modo a resolver problemas da qualidade e segurança alimentar, prevenção de desequilíbrios alimentares e respetivas patologias, e avaliar e modelar hábitos alimentares de acordo com o enquadramento sociopolítico.
O Município de Baião foi considerado pela UTAD um local próprio para o desenvolvimento de competências dos estudantes na área da nutrição comunitária, saúde pública, política alimentar e alimentação coletiva. Nesse sentido, e tendo o município atribuições na área, o executivo entendeu contribuir para o desenvolvimento de atividades conjuntas com a Universidade e com os futuros nutricionistas. A cooperação na formação académica e científica, far-se-á ao nível do planeamento e execução de estudos científicos e de projetos de investigação, na lecionação de disciplinas, orientação de estágios e da organização conjunta de reuniões científicas. Os primeiros finalistas do curso poderão fazer o seu estágio curricular em Baião, nas instituições concelhias, daqui a 3 anos.
José Pinho Silva deixou a nota de que “esta conjugação de esforços é muito positiva para o município porque estas parcerias criam condições para que as pessoas se possam desenvolver profissionalmente. Estamos sempre disponíveis para acolher quem queira contribuir para o benefício das instituições e dos estudantes. Continuaremos a apostar no Saber, na Ciência e no Conhecimento”.
Paulo Pereira corroborou a opinião de Pinho Silva e reforçou junto da UTAD a ideia de que este protocolo agora assinado “não deve ficar apenas no papel nem ser algo para cumprimento de calendário. Quando assinamos parcerias queremos mesmo que elas se efetivem. Estamos sempre disponíveis para contribuir com as Universidades porque a região beneficia, e muito, com o Saber que trazem os académicos”, rematou.